Lendo o escritor
C.S.Lewis
Até a mais nova geração conhece o mundo criado por C.S. Lewis, mesmo que seja através das telonas. Clive Staples Lewis nasceu na Irlanda e faleceu com 64 anos, na Inglaterra. Além de seus trabalhos acadêmicos, ele é famosíssimo por sua série de livros infanto-juvenis, denominada As Crônicas de Nárnia. Porém, no mundo acadêmico, ele tornou-se internacionalmente conhecido por várias obras sobre literatura medieval e, principalmente, sobre o cristianismo.

Desde pequeno, Clive adorava a leitura. Passou sua infância em meio dos livros da biblioteca particular de sua família e, após a morte de sua mãe, quando ele tinha apenas dez anos, isolou-se ainda mais dos garotos de sua idade, refugiando-se com os livros e criando um mundo cheio de fantasia para si.

Lewis participou do exército irlandês durante a primeira guerra mundial. Lá, ele construiu uma forte amizade com Paddy Moore, outro soldado irlandês, e ambos prometeram que, caso algum deles viesse a falecer durante a guerra, o outro cuidaria da família do falecido. Moore faleceu e, após a guerra, Lewis procurou Janie Moore, mãe de Paddy, com quem viveu em várias casas, até a morte desta.

Influenciador de várias personagens importantes no cenário mundial, C.S. Lewis é notabilizado por uma inteligência incomum, e por um estilo espirituoso e imaginativo. Seus livros foram lidos por vários presidentes americanos que, inclusive, citaram seus pensamentos e reflexões nos discursos. Margaret Thatcher, a conhecida Dama de Ferro e ex-primeira-ministra do Reino Unido, também leu seus escritos.

Lewis foi amigo íntimo de Tolkien, criador de O Senhor dos Anéis, que futuramente também aparecerá aqui no blog. Ambos tiveram bastante sucesso com suas obras e estavam planejando escrever um livro em conjunto sobre a linguagem, porém o mesmo nunca chegou a ser publicado.

As Crônicas de Nárnia
Para os leigos em teologia, digamos assim, as obras mais interessantes de Lewis são os sete livros que compõem As Crônicas de Nárnia. Nárnia é um mundo encantado, um local no qual os animais são falantes, a magia é algo normal e as guerras entre o bem e o mal também o são. Nos livros, crianças de nosso mundo são transportadas para Nárnia a fim de serem ajudadas por Aslam, o leão criador deste lugar tão incrível.

Há alguma polêmica em torno desta série. Em que ordem ler os livros, por exemplo. A ordem de publicação e a ordem cronológica são diferentes, porém, em minha opinião, acredito que o correto é ler pela ordem na qual os livros foram escritos por Lewis. Outro fato que gera dúvidas e, para algumas pessoas já é certeza, é que os livros contêm ensinamentos cristãos. Muitas são as características encontradas tanto na série quanto na bíblia cristã, porém o autor se considerou, durante um longo tempo, ateu. E agora?

Confira a lista completa de obras do autor em http://migre.me/cP2Ez.

As informações contidas nesta postagem são encontradas em enciclopédias online e sites oficiais.


14 Comentários

  1. Segredos em Livros23/01/2013 08:26

    Oi Alana, tudo bem? Adorei o post e gostei muito de conhecer mais sobre C. S. Lewis. Admiro muito o trabalho dele e adorei ler As Crônicas de Nárnia. E como você mesmo falou, ele criou um mundo mágico e encantador. Bjs, Fê - Segredos em Livros.

    ResponderExcluir
  2. Kezia Martins23/01/2013 15:00

    Oi, Alana.
    Super interessante o seu post. É sempre bom conhecer um pouco mais os autores.
    Eu ouvi alguns rumores sobre o assunto, mas nunca me interessei em pesquisar sobre.
    Mas, para mim é indiferente. Se contém ou não ensinamentos cristãos não influencia em nada a minha visão da história, que eu considero perfeita *-*
    Beijinhos!
    http://fulanaleitora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Acho que ser a série pelo que é, tanto faz se tem religião metida no meio ou não. Eu só sei que adoro essa história! Tá, nunca li o livro, mas o filme é bom...Nossa, queria ler esse livro :S

    ResponderExcluir
  4. Eu estou lendo o livro no momento.
    Gostei de conhecer mais sobre o autor.
    Bjos...

    ResponderExcluir
  5. Ele é simplesmente perfeito!

    Adorei o post!

    Beijos

    Rizia-Livroterapias

    http://livroterapias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Gostei do post é sempre bom saber mais sobre os autores.
    Não li as cronicas de Nárnia e também não sabia disso de ter ensinamentos cristãos, mas pra mim não faz muita diferença ter ou não.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. eu sou loucamente louca por esse livro! *-*

    Aos Dezesseis Anos - Blog | Twitter | PageFB

    ResponderExcluir
  8. Olá! Sou doida pra ler esse livro, mas depois de assistir o filme desanimei rs. Um dia ainda pego pra ler :) Adorei o post Alana..

    Beijos
    Giovanna - Sonhando com Livros
    http://sonhando-com-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. barbara paiva24/01/2013 13:30

    esse livro é lindo , a capa é marcante, eu tenho verdadeira loucura por ele!

    ResponderExcluir
  10. Eu já tinha ouvido falar que As Crônicas de Nárnia continha ensinamentos cristãos... achei isso super legal, afinal, também sou cristã (sou evangélica). Na hora deduzi que C. S. Lewis também era cristão... Mas então quer dizer que ele se dizia ateu? Que polêmica, ein!

    Beijos,

    Letícia

    www.odomdaescrita.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Olá :D
    Tenho muita vontade de ler "As crônicas de Nárnia" não só para conhecer melhor a história, mas também para comprovar se o cristianismo está de fato presente ^^' Já assisti os filmes e deu para notar algumas coisas, como o próprio Aslam, mas num sei... é algo a se pensar ^^
    Amei o post e de poder conhecer mais sobre o autor ^^
    Beijinhos
    Isabelle - http://attraverso-le-pagine.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Que post lindo, parabéns esse autor é uma fonte de inspiração eterna. Tenho esse volume único, mas até agora só li o primeiro, preciso ter determinação para continuar pq amei a escrita, ela te envolve de um jeito que vc esquece tudo ao seu redor.

    ResponderExcluir
  13. tenho que compra esse livro quero tanto ler ;/

    ResponderExcluir
  14. Não sabia que ele se considerava ateu, que interessante. Taí outro livro que deu vontade de ler e na época em que saiu o filme eu gostei muito, mas hoje em dia acho que cresci tanto que grande parte do encanto acabou. Os livros são tão infantis quanto os filmes? No caso, mais o primeiro.. O outro é melhorzinho.


    http://www.paleseptember.com

    ResponderExcluir