Já fazia algum bom tempo que eu não começava a assistir a uma nova série, porém, como as que acompanho entraram em recesso, decidi assistir à adaptação de Sob a redoma, primeiro livro do Stephen King que li, e que gostei bastante. Sou acostumada a acompanhar outro tipo de seriado – sobre serial killers, mas acabei me divertindo com a primeira temporada de Under the dome. 

Chester’s Mill é uma pequena cidade do Maine que, em um dia qualquer, é separada do resto dos EUA por uma parede invisível e indestrutível, uma cúpula. Tentando entender a situação, o governo norte-americano faz experiências para destruir a cúpula, porém sem sucesso. Agora todos estão com as atenções voltadas para esta cidade pacata, que irá mostrar a verdadeira essência das pessoas que lá estão.


Big Jim (Dean Norris) é o vereador da cidade, e tenta controlar o pânico dos moradores durante a situação, porém acaba percebendo que a redoma talvez não seja algo tão ruim assim. Já Dale “Barbie” Barbara (Mike Vogel) estava tentando fugir de Chester’s Mill quando presenciou a aparição da redoma, e agora está preso em um local do qual precisa ficar bem longe para estar a salvo. Outra personagem importante é a nova jornalista da cidade, Julia Shumway (Rachelle Lefevre), que junto com o Barbie tenta achar uma maneira de fazer a cúpula desaparecer.

A primeira temporada consiste de 13 capítulos, com aproximadamente 42 minutos cada. Ao longo desses, presenciamos muitas cenas de ação e desespero, e muitas situações que se resolveram com mortes. É uma série bem viciante, assisti a primeira temporada em pouquíssimo tempo, porém achei que o seu final deixava muito a desejar. A segunda temporada precisa ser lançada logo para termos mais respostas.

A produção desta série vem sendo feita desde 2009, porém foi recusada várias vezes, visto que a história possui tempo para acabar. Eu explico melhor: quem assiste a séries com muitas temporadas, sabe que sempre aparecem novos personagens para que existam situações diferentes e a criatividade continue reinando, como em House, na qual as personagens principais estão sempre lá, porém as secundárias – a equipe do doutor, por exemplo – vão variando. Mas ninguém pode entrar na redoma, não há como aparecerem novos personagens em um local que não possui acesso ao mundo exterior, e nem pensemos em nascimentos, pois o hospital está decadente e sem médicos. Ou seja, há um prazo de validade, eles precisam ter muitas cartas na manga para continuar com a série por mais de 3 temporadas.

Em comparação ao livro, posso dizer que praticamente as únicas coisas que são iguais é o nome das personagens principais e a redoma. Até as relações entre elas são diferentes, e muitos acontecimentos foram mudados, muitos mesmo. Ao final da primeira temporada, encontramos algumas “respostas” (que nos geram ainda mais dúvidas), porém estas também são diferentes às do livro. Eu gostei muito das duas obras, claro que me senti um pouco incomodada com tamanha discrepância, mas o resultado final foi bem proveitoso. Muita gente se irritou com isso e chegou a considerar a série ruim, mas temos que ver o lado bom das coisas. Enfim, há comentários de que o autor do livro, Stephen King, escreverá um final diferente para o seriado.

As reflexões que a série traz são muitas, e são importantes, pois visam o nosso interior, a essência dos seres humanos. Não quero me alongar muito neste comentário, portanto deixo a dica para vocês assistirem. A segunda temporada foi confirmada para o dia 30 de junho nos EUA, e os produtores já alertaram que dois personagens queridos não vão sobreviver nem ao primeiro episódio, pois “ninguém está a salvo em Chester’s Mill”.
 País de Origem: EUA
Gênero: Ficção, Terror, Mistério, Thriller


6 Comentários

  1. Aline Hoepers03/02/2014 10:58

    Adoro essa série *O*
    Não li o livro ainda, R$60,00 minha gente, mas agora que você falou que é bastante diferente, me sinto obrigada a lê-lo.
    Concordo com você, a primeira temporada realmente me deixou com bastante dúvidas - e ainda mais ansiosa para a próxima ><-
    Barbie e Julia são dois lindos <3 Big Jim é blé haha
    Beijos,
    Aline
    (loucamenteleitores)

    ResponderExcluir
  2. Eu ganhei o livro em uma promoção, mas sei que é meio carinho sim. Porém vale a pena mesmo, Aline! Ainda mais pra ler enquanto a segunda temporada não sai, vais ganhar algumas respostas (é algo que contenta, mesmo que mudem na série hehehe).
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Gabriela A.05/02/2014 15:53

    Oii Alana!

    Tenho muita vontade de assistir essa série. Não sabia que eram só 13 capítulos e que a série não segue muito o livro. Acho que agora não tem desculpa pra não assistir, né? Eu estava deixando pra depois, justamente por querer ler o livro primeiro..

    Agora vou dar um jeito de assistir! :D

    Beijos,

    pitadadecultura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Realmente, Gabriela! Eles são bem diferentes.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Aline Coelho12/02/2014 19:46

    Amiga não sabia que a série era diferente do livro. Vi a série pela TNT (canal de assinatura) e adorei. Estou mega ansiosa para ver as outras temporadas. O livro já coloquei como meta para comprar esse ano assim que eu voltar a trabalhar, vc sabe que ele é bem caro.
    Enfim adorei seu texto e sua opinião!!!

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, Aline! É caro sim, mas acho que vale a pena. =)
      Que bom que gostasse do seriado, também estou ansiosa para a próxima temporada.
      Beijos

      Excluir